Amizade, o nosso tesouro

Foto por Suzy Hazelwood em Pexels.com

Por Francis Ivanovich:

No anos 70, utilizei como livro escolar o “Meu Tesouro”, publicação clássica da educação básica no Brasil. Pesquisei e infelizmente não encontrei nenhuma imagem, que na minha memória está com a capa bem apagada, mas achei sua referência: ABRANCHES, Helena Lopes; SALGADO, Esther Pires. Meu Tesouro: 1. série primária. 12. ed. Rio de Janeiro: Companhia Brasileira de Artes Gráficas, 1954. 155 p., il.

Este título jamais esqueci, porque a palavra tesouro carrega um significado que nos remete a algo precioso, valioso, único. Pode parecer frase de chavão, mas de fato eu considero a amizade o verdadeiro tesouro da vida. “Guarda teu amigo sob a chave de tua própria vida”, disse o dramaturgo inglês, William Shakespeare. O gênio do teatro compara a amizade a um tesouro protegido por esta chave que precisamos defender com nossa própria vida.

Não considero a figura de linguagem criada pelo autor, exagero. Imagine uma vida sem amigos. É o mesmo que estar morto. O amigo verdadeiro jamais vai lhe dar as costas, negar ouvidos, silenciar sobre suas dores, ele sempre abrirá uma porta mesmo ao pé de uma parede sem porta, como diz Pessoa. A paixão, o amor, a riqueza material passam, a amizade fica. A amizade assemelha-se com o bom vinho, quanto mais tempo descansa na adega dos nossos dias, mais perfeito ele fica.

Ontem tive o privilégio de ser socorrido por uma amiga. Aliás, acho uma bobagem essa história de que não é possível amizade entre homens e mulheres. Uma tolice. Tenho grandes amigas. Essa amiga se importou comigo num momento pessoal bem difícil. Como é confortador alguém realmente se importar com nossas dores. Não demorou para que o que me incomodava perdesse a intensidade, e com o passar das horas, sossegasse. É mesmo impossível ser feliz sozinho neste mundo, como nos cantou o mestre Tom Jobim. Muitas amigas e amigos já me socorreram. A pandemia que o diga.

A amizade implica em responsabilidade. É preciso muito cuidado com este tesouro. A chave a qual Shakespeare fala, que na verdade é a metáfora do cuidado, zelo, proteção. Conquistar uma amizade é tarefa árdua, perdê-la é muito fácil. Por vezes, a vida nos envolvem em situações que podem destruir uma amizade de anos, cabe a nós termos o discernimento e a coragem de optar pelo que realmente vale a pena, ético, justo: a circunstância ou a amizade?

Termino este texto rendendo aos meus amigos e amigas – realmente eu posso me considerar um homem rico em amizades – minhas homenagens e gratidão. A cada um de vocês dedico os meus melhores sentimentos. Aos que preferiram jogar fora nossa amizade, só posso lamentar e desejar sorte no seu caminho e que encontre amigos verdadeiros.

Tenham todos os meus amigos e amigas o melhor dia possível, saúde. Guardo em meu coração a chave deste cofre onde repousa nossa linda e dourada amizade. O nosso tesouro.

%d blogueiros gostam disto: